1

Rímel: Qual Escolher?

Os olhos são as janelas da alma! 
Portanto bora lá abrir as janelas usando rímel...

Na hora de fazer o make sempre rola aquela duvida (pelo menos para mim) de que rímel usar? Então ai vão algumas dicas que pesquisei em outros blogs e as meus palpites...hehehehe

Antes de comprar o seu rímel e maquiar o seus olhos, reparem na textura do produto e principalmente no formato do pincel é ele quem vai dar o efeito que você deseja.

Para evitar que se formem os granulos (aqueles amontados de rímel na ponta dos cílios) é necessário retirar um pouco do excesso de produto do pincel, antes do uso. Comece aplicando bem rente a raiz dos cilios e só depois de cobertura ao fio todo.

A musa Alice Salazar, ensina usar o rímel velho para que a gente não borre na hora de aplicar. E como fazer isso? Deixe ser rímel aberto durante a noite ou limpe diversas vezes o pincel com papel higiênico.  Eu prefiro deixar aberto, fica com uma textura mais pastosa e fica fácil a aplicação, quase nem borra.

De acordo com a Thais Marques do blog Coisas De Diva, existem vários tipos de pinceis, e ai vai como ela descreveu cada pincel, bem como suas fotos e seu exemplos:



Se a ideia é ganhar volume, você precisará de uma escova com as cerdas próximas e compridas. Assim, mais produto fica acumulado entre elas, o que ajuda os cílios a engrossarem. Exemplo: Colossal, da Maybelline.
Em geral, os cílios de baixo são mais curtos e fininhos. Para quem não dispensa pestanas de Emília, uma boa opção são os aplicadores em miniatura, que se encaixam super bem na região. Exemplo: Le 2, da Guerlain.
As escovinhas ouriço foram uma febre no mundo das máscaras tempos atrás. A vantagem é que, com elas, você pode pode passar o produto em qualquer ângulo, sem perder nenhum pelinho. Exemplo: Phenomen’Eyes, da Givenchy.
Esse tipo de rímel também andou dando o que falar. Ao clique de um botão, o aplicador começa a vibrar. A promessa é de que, com isso, os cílios ficam mais longos e separadinhos. Exemplo: Ôscillation, da Lancôme.
Para alcançar comprimento e volume, ao mesmo tempo, vá de cobrinha! Essa escova consegue alcançar as pestanas em diferentes posições graças ao seu formato diferente. Exemplo: Lash Stiletto Voluptuous, da Maybelline.
A escovinha em cone é novidade e promete cílios de boneca: mais longos, curvados e volumosos. Sabe aqueles cantinhos chatos de alcançar? A ponta do aplicador, mais fina, dá conta do recado. Exemplo: Hipnôse Doll Lashes, da Lancôme.
O próprio nome já diz: escova curvada é boa para… Curvar as pestanas, oras! Isso acontece porque ela se encaixa direitinho no formato do olho – é só movimentar para cima. Exemplo: The Falsies, da Maybelline.
Quer alongar? Então a escovinha fina é a pedida ideal. Magrinha, com cerdas separadas e curtas, ela penteia as pestanas, deixando-as mais compridas. Exemplo: Volume Effet Faux Cils, da Yves Saint Laurent.
O aplicador de borracha segue quase o mesmo princípio, com a diferença de que ele acumula produto, o que significa um ganho extra de volume. Exemplo: Super Extend, da Avon.
Ainda posso citar as dicas valiosas da Adriane Schultz para o Blog da Atrevida:
Dar volume:pincel aplicador deve ter as cerdas mais separadas. Com isso, ao passar o rímel,você consegue deixar mais produto sobre os cílios, o que dá o efeito de volume. E, quanto mais grossa for a textura do rímel, melhor.
Alongar: escolha um aplicador que tenha as cerdas mais juntinhas. Com esse recurso, você consegue espalhar rímel numa quantidade mais ou menos homogênea tanto na base quanto na ponta dos cílios, o que garante essa impressão de que eles estão mais compridos. Rímeis de consistência mais líquida deixam os cílios bem definidos.
Curvar: esse tipo de rímel geralmente contém uma espécie de gel em sua formulação, que funciona mais ou menos como o fixador para cabelo, que segura o topete lá em cima.
Suar: existem dois tipos de rímel à prova de baladas, que resistem ao suor. As que trazem a inscrição "resistente à água" fazem parte desse time. As máscaras à prova d'água são ainda mais confiáveis. Dá até para entrar na piscina que o rímel resiste. A desvantagem é que elas não saem com um simples algodãozinho embebido em demaquilante. "Você vai precisar de um produto específico para a área dos olhos, à base de óleo", explica a maquiadora da M.A.C., Vanessa Rozan.
Tratar: hoje em dia o mercado está cheinho de tipos de rímel que, além de incrementar o visual, tratam os cílios. Consulte a embalagem e prefira as que contêm ingredientes condicionantes, vitaminas e hidratantes.
É isso ai meninas, boa semana a todas e a qualquer hora teremos outras dicas... beijinhos

1 comentários:

Clara Martins disse... [Responder o Comentário]

Adorei o seu blog e já estou seguindo.

Segue de volta?

http://superleitora.blogspot.com/

Beijinhos!!!

Postar um comentário